Posso testar em protótipo?

Pode e deve!

Testar em protótipo é muito útil para descobrir problemas o quanto antes e fazer ciclos de iteração: você cria um protótipo, testa, ajusta o protótipo e testa de novo - até ficar feliz com o resultado.

Tudo que você precisa fazer é criar um protótipo navegável e publicá-lo em uma URL. Dica: se você monta seus protótipos no Axure, pode publicar o protótipo facilmente usando o Axure Share.

 

Como criar protótipos para testar com o TESTR

  • Você pode testar um protótipo criado com base em wireframes, sim! Mas procure fazer um wireframe mais "bonitinho". Vale colocar alguns elementos de design,  como cores e ícones, que podem ajudar no entendimento.

  • Abasteça o protótipo com conteúdo real (ou próximo do real): textos, fotos, preços de produtos. Se você colocar apenas um "lorem ipsum" o participante pode não entender o que está acontecendo ou não levar muito a sério o teste. 

  • Se quiser manter a confidencialidade do protótipo, você pode protegê-lo por senha. Só não esqueça de informar a senha para o participante no começo do teste, ok? Depois dos testes você pode trocar a senha e ninguém mais vai conseguir acessar. 

  • Se você não conseguir fazer um protótipo responsivo (que se adapte a diferentes tamanhos de monitores, já que nem estamos considerando ainda celulares), faça o protótipo com a menor largura de tela possível - cheque as métricas de resolução do seu site, considerando apenas desktop. Assim você evita que um participante com um monitor pequeno tenha de usar a rolagem horizontal. Para ficar bonito em telas maiores, centralizar o conteúdo é uma boa.

  • Inclua no protótipo mais telas do que você precisa testar para a navegação não ser muito limitada. Se há pouca coisa funcionando, o participante pode ficar frustrado. 

  • Se não é tudo clicável, não marque como link apenas o que funciona para o teste não virar uma "caça à área clicável que mostra a mãozinha do mouse". O que sugerimos é marcar tudo que seria link como clicável, mesmo que não seja. Para não frustar o usuário com um link que não funciona, você pode direcioná-lo a uma página ou mensagem explicando "Esta página ainda não está pronta. Pode comentar o que você esperaria encontrar aqui?" ou "Legal, agora sabemos que você iria por este link. Como ele ainda não está pronto, pode ver se é possível fazer de outra forma?". Veja o exemplo abaixo. 

 

  • Revise muito. Peça para uma pessoa que não conhece o site revisar também. Como o teste não é moderado, se a pessoa encontrar um bug ou um caminho sem saída, isso pode invalidar a tarefa. A nossa revisão de especialista inclui o passo-a-passo do teste, mas não faremos um QA detalhado do protótipo, OK?

Ainda precisa de ajuda? Entre em contato.

Powered by Zendesk